terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Ossos do ofício

Estava eu lendo um blog que eu conheci dia desses no trabalho, quando o guri de boné, recém saído da aula, chegou sorrateiramente por trás de mim.

- Ei, tia! - a criançada desenvolveu o hábito de me chamar de tia, só pra vingar tia Nanda e tia Eliana - Vai demorar muito aí?
- Você quer usar esse PC? - reparei que todos os computadores estavam ocupados.
- Quero, sim!
- É algo de útil, produtivo ou educativo?
- Não, é pra jogar.
- Então sim, vou demorar. Até umas 18h.
- Imaginei.

Agora me digam: depois de todas as broncas que eu, Michael e todos os outros professores damos nesses guris, isso é coisa que se diga? Mentisse dizendo que ia fazer trabalho da escola, sei lá. Ou será que sou uma pessoa tão izbezial que meus alunos não conseguem mentir pra mim me olhando no olho?

Na minha época, as crianças eram mais espertas.

3 comentários:

Tássia Pellegrini (Tanna) disse...

eu acho que ainda sou uma criança esperta... xD brincadeirinha! sempre fui muito izbezial com essas coisas.

Mas que é muita cara de pau dizer que vai jogar, é.

Aline Barbosa disse...

Talvez as crianças de hj sejam mais honestas mesmo... Ou sejam menos espertas... Ou usem de uma lógica q os adultinhos não compreendem... Ou vc seja só izbezial mesmo... huahauahauahua


Na minha época, "criança" e "mentir" eram palavras sinônimas xD

KêDy disse...

Os tempos mudaram e agora as crianças dizem a verdade na lata.
Amei esse seu aluno
sem traumas Dee.Amei
hehehe
bj