terça-feira, 18 de novembro de 2008

Love Story

No entrecruzar de olhares, um sorriso tímido que julgava entregar seus sentimentos, mas que, na verdade, era interpretado como mera simpatia.

No meio do tumulto, um abraço recebido com estranhamento, um abraço que fugiu totalmente ao padrão. Um abraço desejado, ainda que não soubessem.

Lábios de pétalas de rosa abrem-se em um sorriso antes apenas imaginado. Uma conversa. Uma conversa havia muito esperada, uma conversa que precisou de toda a coragem do mundo.

E o dia chegou e as nuvens foram embora.

As mãos se buscam, quase que por instinto. Um abraço, já sem tanto estranhamento. Ternura. Fugas.

E, assim, o que antes era "impossível" agora é "para sempre". E ainda não é desta que a morte as separará.

2 comentários:

Tássia Pellegrini (Tanna) disse...

texto mais lindo e meigo que já li. Impossível não gostar dele, né X)

Aline Barbosa disse...

Mto lindo e mto meigo... *-*
Nossa...