quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Redenção

Ó chuva
Caia sobre este rosto pálido
Cálido das lágrimas que não pode verter.

As lágrimas celestiais
Purificam o mundo nublado
Que tornem-me pura também!

Que purifiquem minha alma
E lavem estas lágrimas
Que mancham meus olhos, lábios e gestos.

Até que as névoas do dia cinzento
Dissolvam-se em um mar de luz
Que inunde as ruas: o dia está lindo.

2 comentários:

Tássia Pellegrini (Tanna) disse...

dias de chuva são inundados de beleza, poesia e sim, muitas vezes alegria - mesmo que com a melancolia. Romance, nostalgia. Enfim, "os dias chuvosos são os mais belos".

E você escreve poemas muito bem *_________________* amei!

Aline Barbosa disse...

Dias de chuva são poesias...