quinta-feira, 11 de setembro de 2008

O que você faria se só te restasse este dia...

Nunca fui de levar muito a sério essas coisas de fim do mundo. Por isso, quando Rafa veio comentar que "o mundo ia acabar por causa da experiência com o acelerador de partículas em Genebra", nem esquentei muito minha cabeça. Aliás, quando ele disse que nem conseguiu dormir direito à noite, ainda que tenha soado cruel, não consegui conter o riso.

Mas depois eu parei pra pensar no assunto. Impossível não lembrar daquela dinâmica logo na primeira aula, sobre o que faríamos se o mundo acabasse amanhã. Senti vontade de fazer um monte de coisa que sabia que não devia, porque, afinal, vai que acaba mesmo?

Me senti fútil, pois, sentada sozinha - ou melhor, com os gatos, amores da minha vida - na frente do ILUFBA, só conseguia me perguntar se, depois da morte, os gatos iam para o mesmo lugar que as pessoas. É estranho - o pensamento da morte me assalta e eu só penso se terei companhia dos meus animaizinhos preferidos no lugar pra onde vou.

Verdade seja dita, a idéia da eternidade sem gatos me parece mais dolorosa do que a idéia da eternidade sem amigos. Call me crazy, mas acho que, no lugar para onde a gente vai, prefiro ter um psicopompo* como companheiro a uma pessoa tão perdida quanto eu.

+++

Diga-se de passagem, até agora não entendi por que resolveram fazer essa experiência. OK, eu sei que é a tentativa de reproduzir o Big Bang. Mas... para quê? Por que arriscar a existência como um todo? Para comprovar a não-existência de Deus (ou da Deusa, ou dos Deuses, tudo de acordo com o gosto do freguês)? Para ter o poder de criar um novo universo em miniatura, e, assim, não apenas derrubar um mito como tornar-se seu substituto?

Alegam que é no melhor interesse da humanidade. Até onde sei, faço parte da humanidade (embora às vezes esteja mais para felinidade), e ninguém me perguntou nada. Com isso, me sinto como se fosse novamente criança, lá naquela época longínqua em que meus pais me matriculavam em aulas de dança contra a minha vontade, dizendo que era pro meu bem, quando tudo o que eu queria era seguir com minha vidinha numa boa.

Duas coisas aí me impressionam: o fato de a curiosidade humana não ter limites e a capacidade de certos pesquisadores de se acreditarem com poderes divinos.

E, bem, se todo o mais der errado, nos vemos em Summerland**!




*: Psicopompo: Animais que acredita-se terem o poder de fazer a travessia entre o mundo tangível e o mundo espiritual, funcionando como guias astrais. Alguns dos citados como tal são: gatos, corvos, lobos, cisnes, etc.

**: Summerland: De acordo com algumas vertentes da crença pagã, Summerland é o lugar para onde vamos após o final de um ciclo de vida. Crê-se que seja um local de profunda paz e beleza, para reflexão sobre o que aprendemos durante a vida que acabamos de abandonar, e preparação para as futuras reencarnações. Outras vertentes acreditam que seja o local para onde vamos após encerrar todos os ciclos de reencarnação, atingindo assim o auge da compreensão e iluminação espiritual.

4 comentários:

Eliana Mara disse...

Dee, querida

estas suas ide�as que n�o se comportam fazem textos deliciosos.


Int� amanh� no dia do batismo!!!

Beijos

Aline Barbosa disse...

Escreve bem, hein, guria! =D

Enfim... Esse negócio de cientistas tentando fazer isso e aquilo com a criação ou com o fim do universo me deixa meio preocupada... Não nego.
Mas, como essa minha preocupação não faz nenhuma diferença, fico no aguardo deles explodirem o planeta... =D

Aaah, prefere viver sem amigos do que sem gatos?? É, vc realmente ama os bichinhos...

Bjo!
\o7

romualdo disse...

não sou um fã assiduo de gatos maas, aqueles da UFBA me agradam, são mancinhos :D
quanto aos cientistas....
não muito o que dizer, que façam sesu testes, eles acham que o planeta é um preço pequeno a se pagar se der merda...
anyway bom texto Dee

Tássia Pellegrini (Tanna) disse...

Odeio aceleradores. Sempre dá merda ao acelerar demais as coisas. Quem dirá... partículas. Bom, texto muito gostoso de ler mesmo. Parabéns.

Let's go to summerland.